O Outono com sua dualidade, ensinando sobre a vida.

Posted on Posted in Me Conte Mulher, Sem categoria

O Outono com sua dualidade, ensinando sobre a vida.
Hoje começa o outono, eu adoro o outono, me faz lembrar dos apartamentos que morei, um calorzão secando a roupa no varal, na sacada e um ar gélido dentro dos cômodos.

Sempre pedia uma sopinha de legumes e um brigadeiro de panela, para acompanhar a novela das 8 que sempre começava as 9.

Foi um tempo de solidão, apesar de ter uma criança que saciava meu tempo e expandia em vocabulário. Meus pensamentos eram como o outono, calor externo e uma gélida sensação de vazio por dentro, sempre à procura de alguém, sempre à procura de algo a mais.

Hoje o outono vem com um ar nostálgico de lembrança do passado, uma boa lembrança por sinal. É bom senti-lo em essência sem ressentimentos. Depois de tanto ansiar hoje existe o calor externo de amizades construídas, e a sensação gélida interna, refresca os pensamentos acelerados.

Lô, sua amizade veio para aquecer meus dias, como é bom lembrar dos besteirols, como é bom te amar pelo que você é. Como é bom saber que você venceu e faz parte da minha seleta lista de pessoas corajosas.

Seu fracasso me motiva a acreditar no ser humano, suas conquistas me motivam a ansiar mais da vida. Olhando de uma esfera cósmica, sua vida é um resultado de aceitação entre perder e ganhar e ser um ser humano em sua essência mais pura e verdadeira.

Obrigada por ser minha amiga Lô, esses dias entendo que pessoas vem e vão de nossas vidas, você veio e marcou, para mudar meu prisma, em relação ao significado do amor.

Continue assim, sendo ser humana, errando e aprendendo com o seu erro.

 “ Nunca deixe de rezar antes das refeições, você gera uma curiosidade imensa nas pessoas, do que tem cochichado com Deus, e motiva as pessoas a serem mais gratas. ”

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on Tumblr

E ai, gostou?

Comentários